sitío de partilha e publicação de AÇÕES em ARTE e EDUCAÇÃO com foco na fotografia no cinema no andar nos encontros nos TERRITÓRIOS
gravar territórios é uma pesquisa contínua que começou formalmente no mestrado em arte e educação da universidade aberta de lisboa, mas que teve início muito antes nas questões que surgiam enquanto fotografa, videógrafa e arte-educadora à medida que ia escutando as pessoas com as quais me cruzava. escutei os seus professores enquanto estudante de fotografia, cinema, arte e educação; os encontros enquanto fotografa e videógrafa; escutei os alunos, enquanto orientadora e docente em cursos de fotografia; as crianças nas oficinas do real imaginado; as crianças e arte educadores de serviços educativos nas oficinas do olhópassarinho; e foi numa dessas escutas, com as pessoas do educativo eu sou paisagem do museu do douro que a pesquisa se intensifica e formaliza no GRAVAR TERRITÓRIOS:
"Gravar Sendim" e "Gravar Vila Flor", foram as ações, objeto de estudo na pesquisa Gravar Territórios desenvolvidas e orientadas por paula preto com a equipa do educativo eu sou paisagem do museu do douro: filipe marado; marisa adegas; samuel guimarães; sara monteiro; e susana rosa
sobre a pesquisa em ação
acontece num tempo de consumo, produção e comunicação através das imagens. fotografa-se para existir... mas ao mesmo tempo o homem afasta-se dele próprio e do lugar que habita.
no mesmo tempo onde há urgência de cuidar do lugar que habitamos. debatemos soluções para tornar o lugar que habitamos sustentável, mas como é que cuidamos do lugar, se não o conhecemos? passamos por um lugar, mas não o vemos, não o escutamos...
e se andarmos e pararmos para o gravar?
podemos no andar e gravar APROXIMARMO-NOS dos lugares que habitamos?
a ação GRAVAR, pressupõe tempo:
olhar; escolher o ponto de vista; enquadrar; medir a luz; focar; e por fim gravar.
este tempo permite desenvolver e criar uma relação com o lugar que não existia antes da proposta de Gravar naquele espaço. neste tempo redescobrimos o lugar e as pessoas que o habitam...
possibilidades, sonhos, objetivos:
aproximar as pessoas das pessoas e aproximar as pessoas do lugar habitado.
contribuir para o desenvolvimento do olhar dos participantes e curiosos.
prolongar o tempo
ação|pesquisa|criação de paula preto | fotografa | videógrafa | arte educadora
índice dos encontros:
tristeza sem título - ensaio fotográfico - criação - ação para professores - projeto lugar de silêncio - criação individual e coletiva - bandos: paula preto + grupo de professores es. soares dos reis e ginasiano + Rita Ferraz - Porto - 2021/22
laboratório do Real Imaginado - oficinas de fotografia e cinema 1º ciclo -  bandos: paula preto + turmas de 1º ciclo da casa do cuco  + gabriela sá + mafalda pessoa jorge + joana meireles - desde 2017- presente - Porto
Gravar Régua - ação - vídeo - música - multidisciplinar - bando: paula preto + grupo de jovens grupo Filoxera + equipa do educativo do museu do douro + miguel proença Peso da Régua - Vila Real - 2019
Gravar Sendim - ação - vídeo - andar-bando: paula preto + turma pief escola eb 2/3 sendim + equipa do educativo do museu do douro - Sendim - Miranda do Douro - 2018
o erro - exercício - mostra - breve ensaio - bando: paula preto + grupo de estudantes  de fotografia sobre a pós- produção do erro - reflexão - mostra - Porto
Gravar Vila Flor - ação - vídeo - andar - bando: paula preto + turma 8º ano eb. sec vila flor equipa do educativo do museu do douro + miguel proença - Vila Flor - Trás-os-Montes e Alto Douro - 2015/16
para marcar encontro:
submeter
Thank you!
ou
paula preto | sppreto@gmail.com
Back to Top